Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Ex-professor confirma: UnP demitiu mais de 100 docentes

O professor recém-demitido da Universidade Potiguar (UnP), Clayton Barreto, confirmou ao Visor Político que as demissões em massa realmente ocorreram na instituição de ensino. Em um comentário feito no Visor ele afirma que no dia em que foi ao médico passar pelo teste demissional, no início do mês, havia com ele mais 20 professores, todos da UnP, além de outros 100 que já tinham passado pelo mesmo médico anteriormente.
“As fontes são os próprios professores. Eu fui um e tinha três anos de casa, possuo mestrado e na fila do exame demissional havia cerca de 20 docentes no dia que eu fui me desligar. O médico que nos atendeu confirmou que já tinha atendido cerca de 100 demissionários”, escreve o professor.
Na página do Facebook de Clayton, data do dia 1º de julho uma notificação dando conta de sua demissão da instituição de ensino. “Clayton Barreto saiu do emprego na empresa UnP – Universidade Potiguar”. Consta em sua página na rede social a profissão de docente DNS III.
Outro leitor do Visor Político, o José Walterler, também confirmou as informações, acrescentando que não somente a UnP está demitindo funcionários em massa.
“É mais do que verdadeiro. E não é só na UnP, Na Estácio também. Minha companheira faz Serviço Social na Estácio e o curso simplesmente Fechou. Apenas disseram: No próximo semestre não teremos mais a turma do curso de Serviço Social Matutina. Juntaram aqueles que querem continuar com a turma do noturno, o que, além de elevar o número de alunos, perde-se a qualidade do curso, que já era sofrível. Ponto para o Governo do PT”, comentou o leitor.
A crise na instituição seria consequência dos cortes de verba no Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Na manhã desta quinta-feira, dezenas de professores, alguns com 10, 15 e até 20 anos de casa, receberam a notícia da demissão sumária. As primeiras informações são de que cerca de 180 professores teriam sido demitidos. As exonerações atingem os campi de Natal e Mossoró.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)