Impostômetro do Rio Grande do Norte

11 de outubro de 2010

"Façamos a revolução antes que o povo a faça"

A frase do governador mineiro na época, Antônio Carlos: "Façamos a revolução antes que o povo a faça" - ajuda a explicar a Revolução de 1930. Foi um movimento das oligarquias que não se beneficiavam da política do "café-com-leite", como a do Rio Grande do Sul, com o apoio de setores sociais cansados da velha e corrupta república, tal como os tenentes e as classes médias urbanas.
Essa parcela da oligarquia que se revoltava queria acabar com o domínio da oligarquia cafeeira mineiro-paulista ou, ao menos, compor-se com ela. Ao mesmo tempo pretendia impedir que o poder lhe fugisse das mãos, tomado pelos tenentes ou qualquer outro grupo de oposição. Os paulistas tendo o presidente nas eleições de 1930 Júlio Prestes, que não tomou posse, e o atual presidente em exercício deposto (Washington Luiz).

Um comentário: