quinta-feira, 19 de agosto de 2010

IBOPE ELEIÇÕES 2010 RN


Governo:
Rosalba - 45%
Iberê - 25%
Carlos Eduardo- 11%

Na terceira rodada de pesquisa do IBOPE , Rosalba Ciarlini tinha 46%. Caiu 1% aparece com 45%.
O governador Iberê Ferreira, que tinha 24% subiu está com 25%. Cresceu 1%.
Carlos Eduardo tinha 14% Caiu 3%, aparece com 11%.

Senado:
Garibaldi - 54%
Agripino - 47%
Wilma - 40%
Hugo - 6%




Henrique Eduardo Alves



Deputado federal do Rio Grande do Norte

Mandato:

1º de fevereiro de 1971
até 1º de fevereiro de 2011
(10 mandatos consecutivos)


Nascimento:

9 de dezembro de 1942 (67 anos)
Rio de Janeiro - RJ



Partido:

PMDB

Profissão:

Empresário



Henrique Eduardo Lyra Alves (Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1942) é um político brasileiro. Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio de janeiro, disputa sua primeira eleição, para deputado federal pelo Rio Grande do Norte, em 1970, um ano após seu pai, Aluizio Alves, político potiguar e então deputado federal, ser cassado pelo Ato Institucional nº 5. Filiado ao MDB, elege-se e inicia sua carreira política, seguindo-se mais nove mandatos consecutivos à Câmara dos Deputados. Primo dos políticos Garibaldi Alves Filho e Carlos Eduardo Alves, concorreu duas vezes a prefeitura de Natal, sem sucesso: em 1988 foi derrotado por Wilma Faria, e em 1992 por Aldo Tinoco. Além de político, Henrique Eduardo Alves é empresário, sendo um dos proprietários do Sistema Cabugi de Comunicação, em que fazem parte a TV Cabugi, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Norte, rádios como a Rádio Globo,Rádio Difusora (Mossoró), e do jornal diário Tribuna do Norte, do qual é Presidente. Após o MDB, passou brevemente pelo PP até este ser incorporado ao PMDB, ali permanecendo desde então. Ocupou vários cargos na hierarquia deste partido. É líder do partido na Câmara dos Deputados desde janeiro de 2007.



Henrique e Manoel Torres


Michel Temer e Henrique Alves


Targino Pereira, Dedé Camilo, Henrique Alves, Pedro Cavalcanti, Ricardo Mota e Aluizio Aves


Henrique e Aluizio Alves

Já Já, Henrique e Gari

Henrique e a irmã Catarina Alves


Henrique e Laurita


Henrique e Iberê


Henrique e Ricardo Teixeira


Vilma, Iberê, Henrique e Márcia Maia

Eleições 2010



IBOPE/ TV GLOBO
PRESIDÊNCIA
DILMA 61%
SERRA 22%
MARINA 7%

domingo, 15 de agosto de 2010

Pesquisa IBOPE

De acordo com o instituto, esse é o quadro do RN nesse momento:
Rosalba Ciarlini (DEM)- 48%
Iberê Ferreira de Souza (PSB)- 20%
Carlos Eduardo Alves (PDT)- 12%
Sandro Pimentel (PSOL)- 1%
Roberto Ronconi (PTC) – 1%
Indecisos- 9%

Para o Instituto, as três posições dos primeiros candidatos estão bem definidas. Confiram:
Garibaldi Alves Filho – 53%
José Agripino Maia – 47%
Wilma de Faria – 38%
Hugo Manso – 4%

Para Presidente da República
Dilma Rousseff - 51%
José Serra
- 29%

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Biografia de Garibaldi Alves

Garibaldi Alves Filho (Natal, 4 de Fevereiro de 1947) é um advogado e Político Brasileiro. É membro de uma das famílias mais influentes do Rio Grande do Norte: é sobrinho de Aluísio Alves, primo de Henrique Eduardo Alves e Carlos Eduardo Alves e seu pai, Garibaldi Alves, é primeiro suplente da senadora Rosalba Ciarlini. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e atua também como jornalista. Casado com Denise Pereira Alves, tem dois filhos: Walter Pereira Alves, que é deputado estadual, e Bruno Alves. É sócio da TV Cabugi afiliada da Rede Globo no estado. Começou a vida pública em 1966 como Chefe da Casa Civil da prefeitura Natal, na época governada pelo tio, Agnelo Alves. Em 1970 foi eleito deputado estadual, reelegendo-se por três vezes consecutivas, primeiramente pelo MDB e, com o fim do bipartidarismo no país em 1979, pelo PMDB. Em 1985 elege-se prefeito de Natal derrotando Wilma de Faria, candidata do PDS. Cumprido o mandato de prefeito, elege-se em senador em 1990. Cumpriria o mandato até 1994, quando seria eleito, já no primeiro turno, governador do Rio Grande do Norte, derrotando Lavoisier Maia Sobrinho. Disputa a reeleição em 1998 e vence ainda em primeiro turno, desta vez derrotando José Agripino maia. Deixa o governo em abril de 2002 para poder disputar novamente o cargo de senador. É novamente eleito. Nas eleições de 2006 disputa mais uma vez o governo do estado. É derrotado pela primeira vez na carreira, no segundo turno após acirrada disputa para a então governadora Wilma de Faria. Em 2007, com os desdobramentos do caso Renangate e a renúncia do então presidente do Senado Renan Calheiros, Garibaldi Filho tornou-se o candidato único a assumir presidência, sendo eleito em 12 de dezembro de 2007, com 68 votos a favor, 8 contra e 2 abstenções. Sua eleição deveu-se ao bom trânsito que tem entre os seus pares, tanto os da situação, quanto os de oposição. Ato que foi bastante discutido em sua gestão foi a devolução ao Poder Executivo, em novembro de 2008, da Medida Provisória da Filantropia, supostamente por não se enquadrar nos requisitos de urgência e relevância que a Constituição exige para as MPs. Deixou o cargo em 2 de fevereiro de 2009, sendo substituído pelo senador José Sarney. Presidirá a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado no biênio 2009/2010.

Srª. Denise Alves e Garibaldi


Garibaldi Pai

Garibaldi Alves e primo Henrique Alves

Deputado Estadual Walter Aves (filho de Garibaldi), Senador Gari e o primo Demenceau prefeito de Angicos

Vereador Dedé Camilo e o Senador Garibaldi

Senador e Deputado federal

Cristina , Garibaldi e Dedé


Garibaldi, Terezinha e Antônio Camilo

Senador José Agripino, Senadora Rosalba e Senador Garibaldi

Presidente do Senador Senador Garibaldi e o Presidente da República Luís Inácio Lula

Prefeita Micarla e Senador Garibaldi

Senador Garibaldi e o Ex-Presidente Fernando Henrique

Senador Presidente do Senador José Sarney e o Senador Garibaldi Alves

Senadores Gari e Já Já
Dilma Rousseff Ex-Ministra da Casa Civil e o Senador Garibaldi